quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Diario de Bordo - Cash and Guns Live


Produção

No início de novembro estavamos a procura de espaços para realização das últimas atividades para o programa VAI, Durante essa empreitada nos deparamos com dois espaços que nos surpreenderam. O primeiro foi a Biblioteca Monteiro Lobato que, através do contato com a responsavel pela programação, Emília, cedeu facilmente algumas de suas dependências para a realização dessas três atividades. E a segunda foi a Ludolocadora Funbox.

Buscamos a Funbox com o objetivo de utilizar o espaço que eles possuem na rua Vergueiro, 439, loja 27, que, normalmente é utilizada como espaço para os clientes jogarem o acervo de mais de 450 jogos de tabuleiro que também podem ser alugados. Chegando lá, conhecemos o Wagner, que além de responsável pela loja, exerce junto com sua sócia, Vanessa, e o Rodolpho, que cuida da loja, a função de explicar os jogos para os clientes. Infelizmente, ou não, o espaço da loja não seria adequado para a realização do que pretendíamos, mas, prontamente, o Wagner nos apresentou uma outra possibilidade diferente e, mesmo assim, tão interessante quanto a ideia original.

Ele nos apresentou ao jogo Ca$h and Gun$ Live, um jogo de cartas que da a possibilidade de o jogador se tornar um Gangster traiçoeiro. E, não contente em apenas nos explicar do que se tratava, ele se ofereceu para aplicar em parceria conosco essa opção que nos era desconhecida, mas que estava em sintonia com nosso trabalho. Com isso, entramos em contato com a Emília que, novamente, foi muito simpática em incluir mais este evento no calendário.

Evento

Chegamos cedo na Biblioteca, e o início estava previsto para as 11hs, era uma ensolarada manhã de domingo apesar das previsões de chuva. Logo de cara uma surpresa, Doroty, a responsável pela avaliação dos projetos do VAI, nos prestou uma visita para acompanhar este evento.

A praça da biblioteca, que foi o espaço utilizado, estava cheia de famílias ou grupos aproveitando o ambiente. Logo depois o Wagner chegou, de longe pudemos notá-lo, pois estava caracterizado com um enorme sombrero mexicano, muito legal, mas ainda não havia ninguém do nosso público. Para falar a verdade começamos a ficar preocupados, porque às 11:15 ainda não havia chegado ninguém e, justo nesse dia, como havíamos descoberto dois dias antes, era a prova da Fuvest. Felizmente, algum tempo depois começaram a chegar alguns dos nossos intrépidos jogadores, mas o problema não estava resolvido, porque, para realizar o Cash and Guns é necessário pelo menos 8 pessoas e tínhamos 7.

Mais ou menos às 11:30, um pouco depois de a Vanessa também ter chegado, resolvemos tomar uma medida provisória para aproveitarmos o tempo. Convidamos a galera para jogar os Roleplaypoems enquato esperávamos mais pessoas chegarem.

Para iniciar fizemos o "Mistério ama Companhia", no qual os jogares são uma família comum onde os pais tem superpoderes, eles precisam lidar com os filhos querendo algo de forma muito persistente, enquanto arqui-inimigo, Disgusio, que está disfarçado, tem gerar conflitos entre todos. Essa foi uma experimentação realmente interessante por estarmos ao ar livre, mas todos ficaram tão entretidos com os personagens que nem ligaram para mais nada. Essa cena acontece três vezes, em cada uma os jogadores trocam algumas coisas, experimentam outros personagens, mas a ideia é a mesma, na primeira vez os jogadores estavam meio recuados tentando entender como o jogo funciona, mas nas outras duas cenas já arriscaram mais, criaram mais problemas e tiveram soluções mais interessantes, com direito até a saídas realmente memoráveis do vilão Disgusio.

Em seguida fizemos o "Boa noite, Queridinhas", nesse um criador precisa criar motivos para matar as maior criações de sua vida. Cada vez que fazemos esse jogo o criador é algo diferente, já tivemos escritor, arquiteto e dessa vez foi um Chef de cozinha, que ao justificar os motivos de matar as criações, acabou se revelando alguém que não se importa com o público, não gosta de doce e não foi feliz em sua primeira criação,hehehe. Foi bem divertido.

Quando estávamos acabando o "Queridinhas", os dois últimos jogadores chegaram e pudemos finalmente partir para o evento principal.

Imediatamente o Wagner colocou seu sombreiro e soltou um sonoro "- Bienvenidos a Cash and Guns live", enquanto a Vanessa já estava preparada com algumas cartas para começar a explicação.


A história do jogo é de alguns grupos de gangsters que se juntam para roubar banco, mas na hora fuga cada grupo prefere ficar com o dinheiro para si.

Após apresentar as regras do jogo, os grupos foram determinados e fizemos uma partida de teste para percebermos o que não entendemos e para fixar o funcionamento.

A ideia do jogo é: em cada rodada os times recebem suas armas montam uma estratégia e tentam fazer com que os adversários desistam ou sejam eliminados, e por fim o dinheiro é repassado entre que enfrentaram a morte e sobreviveram. Cada arma tem sua característica e é necessária ficar esperto para entender quando é melhor atacar ou quando é melhor fugir. É um jogo que demanda raciocínio lógico e pensamento rápido, é muito divertido e muitas vezes engraçado, principalmente quando alguém é zoado por ter fugido na hora do tiroteio.

O jogo acabou tendo a equipe vermelha como campeã por ter acumulado mais dinheiro que os outros, que, por isso, ganharam o direito de tirar um sarro dos outros times.

Com isso o avento terminou muito bem sucedido. Assim que possível vamos tentar repetir, mas, da próxima, com mais pessoas esperamos. E vamos tentar realizar outros eventos com o pessoal da Funbox, a quem agradecemos pela simpatia e comprometimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...