sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Em busca dos Objetos Mágicos - 30 de agosto

As aventuras do Arquemago no Espaço de Leitura chegaram ao fim em 30 de agosto, com o décimo e último capítulo do larp infantil Em Busca dos Objetos Mágicos.

Após se deparar com personagens fantásticos, contar com a ajuda de crianças valentes e cheias de energia e recuperar artefatos maravilhosos perdidos, o último encontro do Arquemago foi com... outro Arquemago!

Vindo da Terra dos Três Pontinhos, o outro Arquemago também procura objetos mágicos para levar ao seu acampamento e assim contar as histórias para as crianças de lá. Reconhecendo a hora de seguir viagem, o Arquemago do Espaço de Leitura decidiu entregar seus itens maravilhosos para o companheiro, com a condição das crianças conquistarem cada um deles como haviam feito nos domingos anteriores.

Graças à disposição dos pequenos, os objetos mágicos trocaram de mão e os dois Arquemagos puderam partir para a Terra dos Três Pontinhos. No Espaço de Leitura, fica agora toda uma geração de jovens Arquemagos, prontos para levar adiante às histórias maravilhosas dos livros!

Fotos por Thomaz Barbeiro

Personagens

- o Arquemago (Luiz Falcão)
- o Arquemago (Luiz Prado)

Objetos Mágicos


A Muiraquitã

Para os indígenas do Baixo Amazonas, a muiraquitã é um amuleto feito de pedra ou madeira, representando pessoas ou animais e possuidor de qualidades sobrenaturais. Em Macunaíma, de Mário de Andrade, é o roubo da muiraquitã que dá início à aventura do herói em São Paulo.

A Lâmpada Maravilhosa
A literatura fantástica está repleta de seres e objetos que concedem desejos aos homens, de anéis mágicos ao próprio Diabo. A lâmpada maravilhosa de Aladim é um dos exemplares mais conhecidos desses artefatos.

A Caixa de Pandora
Na mitologia grega, Pandora foi a primeira mulher criada pelos deuses. Ao abrir a caixa que leva seu nome, Pandora acabou deixando escapar todos os males do mundo, ficando lá dentro apenas a esperança.

O Fio de Contas
Fio de contas ou guia é um colar usado em várias religiões de matriz africana como o Candomblé e a Umbanda. Na maior parte das vezes, é feito de miçangas coloridas e cada cor representa o orixá, inquice ou vodum associado ao seu portador.

Espelho Encantado
A magia dos espelhos está em revelar o que não podemos ver por nós mesmos. O espelho da história da Branca de Neve é a metáfora mais famosa dessa habilidade, com sua característica maravilhosa de sempre falar a verdade.

Caixaclônica
As câmeras fotográficas instantâneas surgiram em 1948, permitindo tirar fotos e ver o resultado em poucos minutos. A chegada da fotografia digital levou ao encerramento da produção dessas câmeras em 2008, mas sua magia permanece no ar.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...